Prezados Trabalhadores e Trabalhadoras,
        

         O SINDHOTELEIROS RN, juntamente com a CONTRACS/CUT, tem a honra de convidar os trabalhadores e trabalhadoras que exercem a função Camareiro(a). a participar da IV Oficina Temática do Setor Hoteleiro, onde serão abordados temas importantes relacionados a categoria como: saúde e segurança do/a trabalhador/a, gênero e raça. Haverá também, um momento de troca de experiências das trabalhadoras camareiras sobre suas condições de trabalho.




O Encontro acontecerá no seguinte Local e Data:

LOCAL: HOTEL QUALITY SUITES NATAL
  Av. Engenheiro Roberto Freire, 4848 –
  Ponta negra, Natal - RN

DATA: 19 de dezembro de 2016 ás 09 horas.

As inscrições poderão ser feitas ate dia 09 de dezembro de 2016.  De forma presencial na sede do SINDHOTELEIROS RN, Rua Exp. Rodoval Cabral, 09, Cidade Alta. Ou entre em contato conosco através do 2020-5703, que iremos até você, para fazer a sua inscrição.

Documentos necessários para inscrição:

contra-cheque e documento de identidade

Sua participação é muito importante para a valorização do trabalho feito pelos trabalhadores(a) na função de camareira(o), buscando sempre o respeito, melhores salários e condições de trabalho.    


NÃO HÁ FISCAL MELHOR, QUE O TRABALHADOR
CONSCIENTE DOS SEUS DIREITOS.



SINDHOTELEIROS RN
A Quarta Turma do Tribunal Superior do Trabalho deu provimento ao recurso do Sindicato dos Empregados no Comercio  Hoteleiro do Estado do RN, representado pelo seu assessor jurídico Roberto Amorim, para garantir o pagamento de adicional de insalubridade em grau máximo as camareiras e ASG´s do HOTEL COSTA DO ATLÂNTICO (MÁECIO B. DE CARVALHO - EPP), em razão dos contatos com agentes biológicos decorrentes da limpeza dos banheiros do hotel. Nesse caso, como o número de usuários é indeterminado e a rotatividade é alta, a função é tratada como coleta de lixo urbano e, portanto, devido o adicional.

Na ação coletiva, o sindicato defendeu que as camareiras e asg´s ficavam responsáveis pela limpeza de vários sanitários do hotel. A 11ª Vara do Trabalho de Natal (RN) entendeu pela improcedência, o que foi acompanhado pela a 1ª. Turma do Tribunal da 21ª. Região reformou a sentença para julgar improcedente a ação.

Inconformado, o SINDHOTELEIROS RN, recorreu ao TST, alegando que a decisão da 2ª. Turma do Tribunal da 21ª. Região contrariou o entendimento contido na Súmula 448 do TST, que estabelece o direito a insalubridade para os trabalhadores que exercem suas atividades relacionadas à limpeza de banheiros em locais de grande circulação.A relatora, Ministra Maria de Assis Calsing, deu razão ao sindicato e reformou as decisões do Tribunal da 21ª. Região, para garantir o direito ao adicional de insalubridade para as camareiras e ASG´s.

Em sua decisão, a Eminente Ministra enfatizou que, “...o entendimento que tem prevalecido no âmbito desta Corte Superior é o de que as atividades de camareiras e auxiliares gerais de hotéis, cujas funções consistem, dentre outras, na higienização e coleta de lixos de banheiros, se enquadram na regra contida no Anexo 14 da NR-15 da Portaria n.º 3.214/78 do MTE - , já que o estabelecimento conta com a circulação de número indeterminado de pessoas e considerável rotatividade...”


Portanto, caso ainda existam empresas que não estão pagando o adicional de insalubridade, os trabalhadores do RN devem buscar a assessoria jurídica do SINDHOTELEIROS RN - Sindicato dos Empregados no Comercio  Hoteleiro do Estado do RN,  para reivindicar seus direitos.




É com todo pesar que vimos o acidente que vitimou com falecimento, varias pessoas nessa madrugada na Colômbia. todos partem deixando-nos muitas lições de amor, amizade, profissionalismo, ética e humanidade. 

As pessoas são insubstituíveis em sua existência, e quando são especiais, além da falta que fazem àqueles que as amam, deixam o mundo mais pobre. o mundo perde um pouco do seu brilho, alegria e cor.

Não temos palavras para expressar os nossos sentimentos. Pedimos a Deus que conforte o coração dos familiares e amigos neste momento de dor. Que a luz e o amor divino pairem sobre a alma de quem sofre esta imensurável perda, e os console e lhes dê serenidade para atravessar esta tempestade.

A Deus pedimos também que dê a todos o merecido repouso eterno em seu reino. Muito respeitosamente, prestamos as nossas condolências e deixamos os nossos mais sinceros pêsames.


SINDHOTELEIROS RN.
Ipea apresenta estudos que confirmam a ação criminosa da PEC 241

"Responsável por relatório é exonerada do cargo por pressão do governo federal"

Escrito por: Luciana Wlacawovsky • Publicado em: 20/10/2016 - 12:57 • Última modificação: 20/10/2016 - 14:42

Em tempos de golpe de estado, em que o governo do presidente sem voto Michel Temer (PMDB) se arvora em aprovar, em velocidade recorde, medidas destinadas a desmontar as políticas sociais do País, o Instituto de Pesquisa Avançada – IPEA divulgou no início do mês, projeções catastróficas que desmoralizam a ideia de que a PEC 241 seja o caminho mais adequado para equilibrar as contas públicas.

O documento criou mais um constrangimento para o ilegítimo governo Temer, obrigado a fazer um desmentido. O trabalho, elaborado pela Coordenação de Pesquisas de Saúde na Diretoria de Estudos e Políticas Sociais/Disoc, concluiu, por meio de projeções, que o setor da Saúde perderá mais de R$ 700 bilhões em investimentos entre os anos de 2017 e 2036, caso seja aprovada a mudança no texto da Constituição, conforme estabelece a PEC 241, já aprovada em primeiro turno em 10 de outubro na Câmara Federal. A nota técnica (http://www.ipea.gov.br/portal/images/stories/PDFs/nota_tecnica/160920_nt_28_disoc.pdf) é assinada pela doutora em saúde coletiva e coordenadora do núcleo, Fabíola Sulpino Vieira.

Em reação à repercussão negativa do apontamento dentro do governo, o atual presidente do Instituto, Ernesto Lozardo, divulgou nota contrariando a pesquisa. Ele afirmou que “os dados são de inteira responsabilidade dos pesquisadores e não representam a posição do Ipea, tampouco do Ministério do Planejamento”. Dois dias após a contestação oficial pelo presidente do órgão, Fabíola foi exonerada da função que exercia na fundação de pesquisa, um feito histórico para a instituição que nunca havia sofrido qualquer interferência das instâncias presidenciais.

A chamada PEC da Morte precisa ainda ser votada em segundo turno pelos deputados federais e passar por mais duas sessões no Senado para ser aprovada. Como não bastasse o congelamento por 20 anos dos investimentos em saúde e educação, a PEC 241, batizada pela imprensa comercial de “PEC do teto dos gastos” tem potencial para possibilitar o reajuste nas regras do salário mínino oficial, com perspectiva de perdas à classe trabalhadora.

Conselheiro do rei

Frequentemente convocado para debater as principais pautas políticas do país nos últimos meses, Ernesto Lozardo não é reconhecido por sua produção intelectual, tampouco pelo meio acadêmico. Ele é o primeiro economista a assumir o IPEA sem ter passado pelo doutorado e desbancou um funcionário de carreira que tinha acabado de ser nomeado para a função. Professor da Fundação Getúlio Vargas (FGV), consta em seu currículo a passagem por diversos órgãos públicos da administração tucana no estado de São Paulo.

Desconhecido entre os funcionários da casa, especula-se que tenha sido estrategicamente nomeado para orientar a produção científica do Instituto no sentido de legitimar as propostas do governo Temer e defender a necessidade de cortes nas políticas sociais, como foi feito com a divulgação dos dez pontos favoráveis à PEC 241, publicado à ocasião da nota em que afirma não reconhecer o estudo apresentado pela pesquisadora afastad da Diretoria de Estudos e Políticas Sociais.

FONTE: CUT
PEC 241 vai abrir as portas para cortar aposentadoria

20/10/2016
Com restrição de investimentos, elevação do salário mínimo atrelada à inflação também deve cair

Escrito por: Luiz Carvalho / CUT Nacional

Em recente pesquisa CUT/Vox Populi, a população deixou claro que não quer a aprovação da PEC 241 (Proposta de Emenda de Constituição), rejeitada por 70% dos entrevistados, e não aceita a reforma da Previdência, recusada por 80% dos trabalhadores.

Mas o governo que não se importa com voto também ignora a opinião popular em em viagem ao Japão, Michel Temer (PMDB) reforçou a aposta na aprovação da PEC responsável por congelar durante os próximos 20 anos investimentos públicos em áreas como saúde e educação e por abrir brechas para a reforma da Previdência.

“A proposta estabelece o teto de gastos para despesas primárias, entre elas a educação, a saúde, investimento em infraestrutura e também a Previdência. Será necessário que a Previdência, que tem crescimento vegetativo anual com mais pessoas se aposentando a cada ano, o que gera elevação no custo, tenha de diminuir”. explicou a economista do Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos) Patrícia Pelatieri.

A PEC 241 e a mudança nas aposentadorias foram os temas principais de um seminário que a CUT promoveu na manhã desta quarta-feira (19), em São Paulo, para discutir o Dia Nacional de Greve, que as centrais sindicais promovem no dia 11 de novembro.

Aprovar por tabela

Para Patrícia, a estratégia é preparar o terreno para que pontos impopulares sejam aprovados indiretamente como consequência do ‘necessário enxugamento do Estado’. “Aprovando a PEC, a necessidade da reforma da Previdência se impõe”, acrescenta.

Quando a palavra reforma entra em pauta, o trabalhador já sabe que vem pela frente prejuízo. A economista acredita que a proposta do governo ilegítimo para a Previdência deva trazer a idade mínima de aposentadoria de 65 anos para homens e mulheres, a elevação do tempo de contribuição de 15 para 25 anos e a proibição do acúmulo de aposentadoria e pensão por morte.

Ela acredita que a aposentadoria não será desvinculada do salário mínimo, mas outros benefícios podem ser, como a valorização permanente do salário mínimo.
Quebrar mitos

A economista citou levantamento da Anfip (Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal) para rebater o mantra da Previdência deficitária. Segundo a organização, entre receitas e despesas da Seguridade Social, o saldo fica positivo em mais de R$ 20 milhões.

Patrícia defende que há ainda outras três armadilhas a serem desmontadas. A primeira, a ideia de comparar o orçamento o público com o familiar, num balanço simples entre renda e despesa, porque o orçamento público é pensado para dar equilíbrio e diminuir desigualdades sociais.

Também é preciso, ressalta a economista, destacar que a Previdência não é privilégio, mas uma conquista e lembrar que não vivemos em um país de oportunidades iguais e que, portanto, são necessárias políticas de combate à desigualdade.

“Temos mercado de trabalho desigual, frágil, muito diferente de países da Europa que discutem a reforma da Previdência, porque lá não se começa a trabalhar aos 13, 15 anos. Ou vamos condenar quem sempre foi tratado de forma desigual e, pior, punindo com ampliação da capacidade de trabalho.”

Cenário tenebroso

Secretária de Relações do Trabalho da CUT, Marias Graças Costa, fez um apanhado do cenário que a classe trabalhadora enfrentará.
Citou a Agenda Brasil, de Renan Calheiros (PMDB-AL), a Ponte Para o Futuro, do PMDB, e a Travessia, agendas que trazem a terceirização sem limites, o negociado sobre o legislado, a flexibilização do conceito do trabalho escravo e a própria PEC 241, como exemplos de pautas que colocam os direitos trabalhistas na mira.

Para ela, é preciso atuar em três frentes. “Devemos aliar uma ação parlamentar constante, a pressão sobre o Congresso, com a mobilização nas ruas e a resistência unificada. Enquanto estivermos preocupados com nossas questões específicas, vamos sofrer constantes derrotas. E devemos retomar e aprofundar a formação política voltada à luta de classes”, concluiu.

Agenda internacional

A avaliação do secretário de Relações Internacionais da CUT, Antônio Lisboa, é de que o golpe no Brasil não é um caso isolado, mas uma estratégia de avanço do neoliberalismo.

“Antes do golpe no Brasil, Paraguai e Honduras, houve a crise na Itália e a escolha foi por um banqueiro para primeiro ministro. Isso mostra como o capital financeiro não só desregula as relações do trabalho, como se apodera das governanças globais.”

No processo de globalização, tratados internacionais como o Acordo de Parceria Transatlântica de Comércio e Investimento (TTIP) funcionam como um cavalo de Tróia com o viés da integração do Brasil ao mundo.

“Esses acordos financiados pelas multinacionais são definidos em momentos de crise e trazem cláusulas que impedem um governo progressista de cancelar o acordo devido às severas punições. E trazem prejuízos que muitos desconhecem, definem restrições, por exemplo, à quebra de patentes e afetam diretamente a produção de remédios genéricos”, explica.

Para reverter esse cenário globalmente, defende Lisboa, é preciso organizar os trabalhadores em redes produtivas e continuar a intervir por meio das organizações sindicais em organismos internacionais como a OIT (Organização Internacional do Trabalho), a ONU (Organização das Nações Unidas) e a FAO (Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura).

Além de rever o modelo de pressão no Congresso Nacional. “Além do povo nas ruas, precisamos ampliar nossa atuação na Câmara e no Senado. Os patrões têm, em média, de 20 a 30 assessores no Congresso, lobistas, altamente qualificados, que pagam almoço e contribuem com campanha eleitoral. Nós temos alguns dirigentes e assessores. A atuação na base deve ser aliada à atuação diária no Congresso”, falou.

FONTE: CONTRACS/CUT

O SINDHOTELEIROS RN Parabeniza todas as crianças, que é o futuro do nosso País

Você criança,
que vive a correr,
é a promessa
que vai acontecer
é a esperança
do que poderíamos ser
é a inocência
que deveríamos ter

Você criança, de qualquer idade,
vivendo entre o sonho e a realidade
espargem pelas ruas da cidade,
suas lições de amor e de simplicidade!

Criança que brinca, 
corre, pula e grita
mostra ao mundo, 
como se deve viver
cada momento, feliz, 
como quem acredita
em um mundo melhor 
que ainda vai haver!

Você é como um raio de luz
a iluminar os nossos caminhos,
assemelhando-se ao Menino Jesus,
encanta-nos com todo teu carinho!

Você é a criança,
que um dia vai crescer!
É a promessa,
que vai se realizar!
É a esperança
da humanidade se entender!
É a realidade
que o adulto precisa ver
e também aprender a ser

.